my site my site my site

Agenda Edu chega a 1 milhão de usuários apostando na comunicação entre a família e a escola

Com foco na educação básica, a Agenda Edu já é adotada por mais de 1,8 mil escolas

SHARE
, / 0

Certo dia, o programador Carlos Alan foi deixar a filha na escola quando se deparou com uma pequena festa de Carnaval. Ele sequer sabia da comemoração, por isso sua pequena não estava fantasiada. O momento não saiu de sua cabeça. Logo entendeu que deveria existir uma ferramenta mais ágil e dinâmica para ocupar o lugar da agenda de papel e melhorar a comunicação da família com a escola.

Foi na Startup Weekend Fortaleza de 2014 (evento empreendedor para fomentar ideias inovadoras) que Alan apresentou sua ideia e três participantes: o advogado Anderson Morais, a administradora Fernanda Catunda e o designer Pietro Ociuzzi abraçaram a proposta.

Juntos, lançaram em 2015 a Agenda Edu (o primeiro nome foi Agenda Kids). No mesmo ano, a startup foi acelerada por um programa da Fundação Lemman e recebeu o Prêmio Santander Universidades. Já em 2017, uma rodada de investimento da DOMO Invest, que apoia startups em estágio inicial, trouxe R$ 3 milhões, entre outros apoios e reconhecimentos.

Conectando e transformando

“Acreditamos que se os pais participarem ativamente da rotina escolar dos filhos a educação vai melhorar. Além disso, a escola tem dificuldade de integrar tecnologia. Resolvemos apoiar nesses aspectos”, explica Fernanda Lima, diretora de marketing da startup.

Agenda Edu edtech
Equipe da edtech Agenda Edu (foto: divulgação)

Hoje a Agenda Edu conta com 1 milhão de usuários e mais de 1,8 mil escolas parceiras, como o Colégio Moreira Xavier, de Aquiraz (CE), a Escola Liceu Jardins, localizada em Santo André (SP), e a Brasinha, em Campinas (SP). O serviço é cobrado por aluno e varia de R$ 1,25 a R$ 5,00.

Além de otimizar o tempo dos educadores, um dos primeiros benefícios que as escolas sentem ao adquirir os serviços da Agenda é uma economia de aproximadamente 60% ao ano com papel e impressão, segundo informa a startup.

Leia: Falta maturidade tecnológica nas instituições de educação

Soluções colaborativas

A Agenda Edu também pode ser usada pelos pais para efetuar pagamentos, desde a mensalidade até o custo de passeios e viagens escolares. Já os professores podem organizar seus planos de aula e enviar aos estudantes atividades separadas por disciplinas e lições de casa.

As soluções de outras startups também estão inseridas na plataforma, como a Filho sem Fila, que organiza a saída dos alunos na escola trazendo mais segurança e evitando o trânsito em torna da escola. “Já tem muita coisa no mercado de tecnologia e decidimos uni-las”, acrescenta a diretora de marketing da edtech.

A Agenda Edu ainda oferece e-books com conteúdo pedagógico e webinares, como o realizado recentemente sobre a Lei Geral de Proteção de Dados. “Não somos uma empresa de tecnologia. Somos uma empresa que utiliza a tecnologia na educação”, ressalta Fernanda ao ressaltar o diferencial da edtech.

Benefícios para a rede pública

Desde o ano passado, a empresa oferece para a prefeitura de Salvador sua plataforma educacional de forma gratuita, possibilitando que os serviços cheguem também às escolas públicas e a ideia é chegar em outras prefeituras.

Leia também:

A pergunta que todos querem saber: os egressos estão empregados?

Documentos de alunos e egressos terão de ser digitalizados

Comentários

comentários

 youjizz

best replica watches

  blog.aidol.asia youngteens.net a-coon.com

PASSWORD RESET

LOG IN