Misto, híbrido, tecnológico: o futuro ensino superior

Vice-presidente de um provedor educacional americano fala sobre as transformações do setor

SHARE
, / 1

Kelli Anderson escreveu um branded content para a Inside Higher ED. Transcrevemos a abertura desse material: “Bob King tem uma mensagem para o ensino superior: prepare-se para um futuro misto, híbrido, habilitado para tecnologia e centrado no aluno. King é vice-presidente executivo de estratégia de parceiros da Collegis Education , um provedor líder de serviços gerenciados integrados em tecnologia para o ensino superior. 

Leia: O setor do ensino superior está à beira do precipício?

“A tecnologia será um divisor de águas no ensino superior”, diz ele. “As expectativas dos alunos já foram definidas pelas principais empresas do Vale do Silício, como Apple, Google e Netflix. A realidade é que a maioria das instituições precisa recuperar o atraso para oferecer a experiência que os alunos estão buscando e esperando.”

futuro ensino superior
Foto: Shutterstock

A grande variedade de desafios enfrentados pelo ensino superior inclui, é claro, a pandemia global que levou os educadores a descobrir como dar aulas em escritórios domésticos, mesas de cozinha, porões e armários. 

O que está por vir

King também aponta para estressores pré-covid-19, que variam de uma população em idade universitária a uma necessidade crescente de otimizar os processos de negócios e atender às expectativas de tecnologia de uma geração criada no Instagram e Venmo. Mas onde outros veem pressões, King vê possibilidades. “Temos inúmeras oportunidades de aplicar a tecnologia para melhorar a experiência do aluno, melhorar a retenção do aluno”, diz ele. 

Leia: Com adiamento do Enem, faculdades reajustam calendário

Para a reportagem, King falou sobre o futuro da tecnologia no ensino superior, a necessidade urgente de instrução online de hoje – e as três coisas que todas as escolas precisam fazer agora para se preparar para a próxima década. Ele também compartilhou ideias sobre o que ele chama de “questão do milhão de dólares”, explorando como os administradores de faculdades podem equilibrar as pressões descendentes no preço com a necessidade de investir.”

*Matéria extraída do norte-americano Inside Higher ED.

Leia também:

Conheça a startup que consegue captar o sentimento dos alunos utilizando inteligência artificial

Retratos de um Brasil: as IES entre desafios e possibilidades

Artigos relacionados

<

Comentários

comentários

 youjizz

best replica watches

  blog.aidol.asia youngteens.net a-coon.com

PASSWORD RESET

LOG IN