NOTÍCIA

Gestão

‘O admirável futuro da educação superior’ começou hoje

Noah Geisel, da Universidade do Colorado, evidencia o potencial das qualificações em evento promovido pelo Semesp

Publicado em 26/10/2022

por Gustavo Lima

pexels-armin-rimoldi-5554247

“Onde habilidades como criatividade, empatia e resiliência estão mencionadas no currículo do aluno?”, questiona Noah Geisel, professor e gerente do Programa de Microcredenciais da Universidade do Colorado Boulder, no primeiro painel do evento virtual  ‘O admirável futuro da educação superior’, promovido pelo Semesp, que acontecerá até sexta-feira, dia 28. Ele discorre sobre a importância do reconhecimento nas habilidades de um profissional. É justamente nessa valorização que se atribui a relevância do microcredenciamento no ensino superior. 

Leia: O amargo regresso

As habilidades citadas acima, apontadas pelos próprios espectadores, são aquelas que possibilitam um futuro melhor aos estudantes. Estas, no entanto, não aparecem no currículo, deixam de ser “vendidas” como deveriam. Com as microcredenciais, a proposta é de que aquilo que diferencia o aluno seja realmente validado pelo mercado.

Afinal, o que são as microcredenciais?

Trata-se de curtos programas que acrescentam uma competência específica na vida dos estudantes e, de acordo com Noah, não servem apenas como distintivos a serem expostos na parede. “Estamos falando de algo legítimo e verificável”, garante. “Isso está ancorado no reconhecimento e nos traz a habilidade de storytelling, assim, podemos contextualizar o reconhecimento que estamos oferecendo aos nossos estudantes oficialmente”, completa.  

Certificação vai além de uma imagem ilustrativa

Vinculada à tecnologia, a certificação vai além de uma imagem ilustrativa da habilidade adquirida pelo aluno. Do contrário, uma série de elementos pode ser apresentada de forma integrada, como a descrição da micro credencial e sua data de emissão. Há ainda um alinhamento de padrões que facilita a confiança na qualificação e um espaço para que o estudante acrescente as evidências (em formato de link ou arquivo) dos critérios que o levaram à conquista. “Podemos ter, por exemplo, um testemunho de professores ou qualquer outra pessoa ali integrado. Essa credencial vai entrar como portfólio também”, pontua.

O especialista ressalta que o benefício das microcredenciais também reflete nas IES, pois, ao ofertarem esses programas, as instituições de ensino podem garantir a retenção de seus estudantes e uma melhora no nível de qualidade interna. “O fato é que nós não somos bons para contratar as pessoas”, provoca. “As microcredenciais não são a única resposta mas são algumas das respostas que temos para um problema muito grande neste momento. Temos que pensar nos ativos que já temos e em como melhorá-los”, diz.

Prêmio Prof. Gabriel Mario Rodrigues

Durante o primeiro dia de evento, o Semesp anunciou alguns dos 18 finalistas que concorrem ao Prêmio de Inovação no Ensino Superior “Prof. Gabriel Mario Rodrigues”. A premiação visa reconhecer profissionais que trabalham em prol da inovação da educação superior brasileira e terá o seu resultado divulgado no dia 28 de outubro, ao final das demais discussões.

Programação 

‘O admirável futuro da educação superior’ se estende até sexta-feira, 28 de outubro, e deve contar com novos ciclos de discussões sobre as principais tendências para o setor. Confira a programação:

27 de outubro

9h – Boas práticas de inovação acadêmica com Fabio Carvalho, gestor de relações acadêmicas do Grupo Dom Bosco – UNDB, Paula Lopes, pesquisadora e professora da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, e José Moran, professor, pesquisador e designer de projetos inovadores na educação com ênfase em valores, metodologias ativas, modelos flexíveis e tecnologias digitais;

10h30 – Boas práticas de inovação acadêmica no ensino híbrido com Elsa Beatriz Palacios, diretora de inovação educacional e aprendizagem digital e Dale Johnson, diretor de inovação digital da ASU University Design Institute. 

28 de outubro

9h – O novo contrato social para a educação e a responsabilidade das IES com Cristina Vieira da Universidade de Coimbra;

10h30 – Futuro da educação com Fernando Valenzuela Migoya, presidente da Cengage Learning.

Mais informações podem ser obtidas no site oficial do Semesp, onde as inscrições para o evento também seguem abertas. Acesse.

Autor

Gustavo Lima


Leia Gestão

Uniube

Expansão no Triângulo Mineiro é resultado de tradição e ousadia

+ Mais Informações
Fernanda Verdolin

Cultura de carreira pode garantir empregabilidade

+ Mais Informações
Marina Feferbaum

Novas demandas mundiais transformam a sala de aula

+ Mais Informações
Taiguara Langrafe é organizador do FinancIES

FinancIES: diretores executivos questionam ensino superior

+ Mais Informações

Mapa do Site