NOTÍCIA

Políticas Públicas

Crescimento desproporcional entre vagas e matrículas desafia o setor

Censo da Educação Superior de 2022 foi apresentado em evento com ministro Camilo Santana

Publicado em 10/10/2023

por Gustavo Lima

Censo da Educação Superior 2022 Censo da Educação Superior de 2022 foi apresentado nesta terça, 10 de outubro (foto: reprodução/Youtube)

Os resultados do Censo da Educação Superior de 2022 foram apresentados nesta terça-feira, 10, pelo Ministério da Educação (MEC) junto ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O VP acadêmico da Vitru Educação, Janes Fidelis, acompanhou a apresentação em Brasília e destacou o crescimento desproporcional entre o número de vagas e matrículas como um desafio para o setor. 

Conforme o levantamento, a rede pública preocupa ao apresentar um número de vagas ociosas, enquanto no setor privado há mais vagas oferecidas do que efetivamente ocupadas. Para Janes, existe um esforço das instituições de ensino superior em atender as demandas. A desproporção apresentada, no entanto, indica que “há um desafio para melhor atender os estudantes que carecem de uma oportunidade para acessar o ensino superior”. Para Janes, um dos caminhos para contornar a situação é levar o Fies para a modalidade EAD. “As IES presenciais não estão presentes em todas as praças da mesma forma que o EAD conseguiu. Restringir o Fies e o Prouni apenas para o presencial é criar um limitador”, afirma.

O ministro da Educação, Camilo Santana, esteve presente e voltou a falar sobre a formação docente. “O ministro mostra uma preocupação em relação à qualidade do ensino a distância e sugere que a formação por meio do EAD poderia ter algum prejuízo. No meu ponto de vista, as instituições EAD cumprem um papel social importante de formação e preparação dos professores”, defende o VP acadêmico. 

 

Leia também: Os futuros que se constroem

 

“Seria equivocado pensar que a modalidade presencial daria conta de preparar a demanda de professores para o ensino básico e fundamental. Considero que a modalidade EAD é estratégica para a preparação da demanda que existe hoje. Uma demanda reprimida de um país que carece do desenvolvimento de profissionais para a docência”, pontua.

Acerca da qualidade dos cursos EAD, Janes salienta a necessidade de um empenho do MEC para garantir o bom funcionamento da modalidade. “O Ministério da Educação pode se empenhar em garantir que a IES esteja adequada à estrutura da matriz curricular e que, dentro de sua autonomia, exerça de fato o seu compromisso com a informação.” A revisão dos instrumentos avaliativos também pode contribuir para a consolidação dos cursos.

“O Enade, atualmente, não necessariamente dá conta de todos os indicadores. O que anima o setor é que o MEC promete uma revisão do modelo de avaliação para a formação de professores. Também foi mencionada a proposta de um Enade anual para os cursos de licenciatura. Se houver uma séria e comprometida revisão desses indicadores, eles servirão para uma melhor gestão da qualidade. O que temos hoje é uma avaliação padronizada, antiga e inadequada que não gera indicadores suficientes para gestão”, comenta.

 

Saúde a distância

 

Respondendo uma pergunta durante a coletiva de imprensa realizada após a divulgação dos resultados, o  ministro garantiu que os estudantes da área de saúde matriculados em cursos  previamente aprovados no EAD não sofrerão nenhum tipo de dano. “É um ponto importante de se destacar pois as IES que foram credenciadas e que ofertam cursos na área continuam operando. São os novos credenciamentos que estão congelados”, destaca Janes.

O material divulgado na apresentação do Censo de Educação Superior de 2022 já está disponível. Acesse para ler o conteúdo na íntegra

Autor

Gustavo Lima


Leia Políticas Públicas

Carta de Brasília

Mudanças em Brasília

+ Mais Informações
Prouni

Prouni/Sisu: atividades começam em janeiro

+ Mais Informações
Palacios e Santana

Enem: MEC deve agir para reduzir desigualdades

+ Mais Informações
Camilo Santana

Balanço: MEC avança no primeiro ano

+ Mais Informações

Mapa do Site