NOTÍCIA

Gestão

Uma década de conhecimentos para enfrentar desafios

Os 1.600 alunos por ano atestam não só o sucesso da trajetória como a pertinência da iniciativa

Publicado em 10/06/2024

por Sandra Seabra Moreira

UC Semesp Nesta década, os cursos que abordam financiamentos – Fies, Prouni, Poeb ou financiamento próprio – foram os mais procurados

A UC Semesp – Universidade Corporativa Semesp – completa dez anos com a marca de 600 cursos ministrados e a capacitação de 15 mil gestores. Os 1.600 alunos por ano atestam não só o sucesso da trajetória como a pertinência desta iniciativa, criada para a capacitação de profissionais do ensino superior do Brasil.

Destinados a IES de qualquer porte, os cursos são criados a partir das demandas apontadas pelos gestores. Marcio Sanches, coordenador da UC Semesp, professor na graduação e pós da EAESP/ FGV e nos MBAs da FIA, afirma que é com a sistematização do conhecimento dos próprios profissionais que atuam no dia a dia das IES, os experts entre eles, que o conteúdo é elaborado e pode, inclusive, ser replicado para a formação de mais profissionais. Para Sanches, a essência do sucesso da UC Semesp está no oferecimento de conteúdos bem específicos, até então repassados de maneira informal e bastante fragmentados no âmbito das IES.

A curadoria desses profissionais/professores é trabalho apurado, realizado por Sanches. “Foi assim, por exemplo, quando apareceu a legislação sobre curricularização da extensão. Conversamos com dirigentes, descobrimos onde havia bons resultados e transformamos esse conhecimento em curso”, explica.

 

Coluna Márcio Sanches | O cenário da pós-graduação no Brasil

 

Marcio Sanches

Márcio Sanches, coordenador da UC Semesp, ouve demandas dos gestores, capta as necessidades do mercado e busca experts para o corpo docente (foto: divulgação)

Em 2014, ano de criação da UC Semesp, foram ministrados seis cursos, de três áreas diferentes, para 156 alunos. O contexto era de falta de procuradores institucionais (PI), “uma figura–chave para as instituições”, fala Sanches. “Começamos a pensar os cursos da UC em duas pontas, uma era a área de regulação, e a outra, que consideramos crítica até hoje, é a de coordenadores de curso”. Também compôs o portfólio inicial de cursos o Fundraising, a captação de recursos para as IES, principalmente para aquelas sem fins lucrativos.

Nesta década, os cursos que abordam financiamentos – Fies, Prouni, Poeb ou financiamento próprio – foram os mais procurados. Depois de quatro governos e uma série de ministros da Educação, as alterações foram muitas. Com o setor altamente regulado, mas sem que o MEC dê conta de preparar os profissionais, a UC Semesp funciona como um capacitador permanente para questões de regulação em geral e para os financiamentos.

Outra área próspera é a jurídica. “Temos cursos de contratos, de como as IES se relacionam com os alunos, professores, funcionários, questões salariais, contratos de trabalho, convenções coletivas, legislação de CIPA, enfim, aspectos da IES como empresa”. Nos últimos dez anos, conta Sanches, o que gerou bastante impacto nesse âmbito foi a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que “mudou a relação das IES com os alunos”.

 

Podcast | O valor da educação integral

 

Kassandra Geromel

Kassandra Geromel contabiliza o crescimento de alunos e cursos da UC Semesp: hoje em dia, a média é de 1.600 alunos por ano (foto: divulgação)

As áreas financeira e contábil também contam com programas em que os cursos trazem as especificidades das operações numa instituição de ensino. Além dos cursos tradicionais e suas atualizações, o escopo de atuação da UC Semesp segue em expansão e atento aos desafios do setor, como a agenda ESG, preparação para o Enade e inteligência artificial.

Kassandra Geromel, responsável pela área de relacionamento da UC Semesp desde seu início, conta que em 2020, em meio à pandemia, a UC Semesp bateu recorde de alunos, alcan-çando 3.700 deles, em 85 cursos. Houve, então, uma “virada de chave”. Agora, 95% dos cursos são online, ao vivo. A UC Semesp tem sua LMS e acabou de lançar o aplicativo. “As aulas são gravadas e ficam disponíveis por uma semana para quem não conseguiu participar da aula ao vivo ou para quem precisa tirar dúvidas.”

 

Os pioneiros

Raquel Carmona é gerente do departamento jurídico do Semesp e esteve presente desde o início, ministrando o curso que está no portfó-lio até hoje, Marcos legais do ensino superior privado. “Nestes anos, colaborei com a formação de professores, coordenadores e procuradores institucionais. A UC evoluiu muito, começamos pequenos e hoje somos uma potência.”

A diretora de regulação da Cruzeiro do Sul, Inês Confuorto, também é uma das primeiras docentes. “O papel da UC Semesp é muito importante. Ela foi pioneira na oferta de cursos para formação de profissionais de regulação – PI e outros –, uma vez que, pós LDB, o MEC estabeleceu fluxos de processos regulatórios, e não existiam profissionais com esta formação.” Inês destaca que, frequentemente, há mudanças regulatórias decorrentes da legislação da educação superior. O Sinaes completou vinte anos e “o MEC já sinalizou novas e profundas mudanças no marco regulatório e nos instrumentos de avaliação, para os próximos meses, como forma de induzir a qualidade da educação superior brasileira”.

Custódio Pereira, presidente do Fórum Nacional de Instituições Filantrópicas (Fonif), foi professor no primeiro curso de Fundraising – captação de recursos para instituições de ensino, uma área ainda tímida no Brasil. Pereira destaca que o fundraising tem potencial mas, na prática, as universidades não se dão conta do grande patrimônio que são os seus ex-alunos. “É uma questão cultural brasileira. Muitas universidades ganharam com o fundraising, mas a maioria está aquém do que a América Latina, Estados Unidos e Europa fazem.”

 

Novas regras para licenciaturas e Enade: como se adequar

 

Ele explica que os principais doadores de recursos são os ex-alunos, que doam individualmente, ou as organizações em que trabalham, mas as universidades não se preocupam em saber onde eles estão. Além de recursos, o ex-aluno – que pode ser uma pessoa importante, famosa – pode prestigiar a universidade com sua presença. “Um ex-aluno é como um filho”, lembra Pereira, e menciona as expressões largamente usadas nos EUA, como alma mater e alumni, que indicam o laço umbilical existente entre a universidade e seus egressos.

Tão importante quanto há dez anos, hoje o curso é oferecido pela UC Semesp em parceria com a UC da Fonif. “E vamos ampliar”, afirma. Para Pereira, a diversidade de programas e cursos da UC Semesp atende de maneira ampla a todas as necessidades do setor.

Avanços na carreira

Gerente administrativo por anos, com carreira estabelecida, Wellington Luiz Santos começou a dar aulas na pós-graduação do Centro Universitário Don Domênico (Unidon), no Guarujá, em 2011. Em 2012 já era coordenador de curso; em 2013, diretor administrativo. “Isso explica a quantidade de cursos que fiz na UC Semesp”, conta. Ele foi um dos alunos mais assíduos nessa década.

“Como diretor administrativo, respondia pela área de recursos humanos e TI, à noite era coordenador de curso e dava aula. Então, qualquer curso que surgia no Semesp cabia para mim. Só não fiz os cursos das áreas financeira e jurídica.” Ao longo da carreira, Santos atuou em várias empresas, “os cenários mudam, mas não as tarefas”. Já ingressar numa IES, ele diz, “é ter de começar do zero, não imaginei que fosse tão complexo”.

Santos destaca que a UC Semesp oferece cursos tanto para executivos quanto para profissionais da educação que precisam de conteúdos relativos à gestão. “Posso dizer que a UC Semesp responde a 80% da minha formação.” Desde 2021, Santos assumiu a pró-reitoria de EAD na Unidon e se afastou da área administrativa.

Rafael Povedano, coordenador de projetos educacionais e desenvolvimento de material didático na Fundação Hermínio Ometto (FHO), foi aluno da UC Semesp e hoje é docente. Em seu depoimento acerca dos dez anos, ele destaca a característica da UC Semesp de entender o mercado, o cliente, possibilitando a criação de programas adequados. “Os cursos que fiz foram focados na prática e me ajudaram no desenvolvimento de atividades na universidade. Muitas oportunidades me surgiram de progressão na carreira.”

 

Autor

Sandra Seabra Moreira


Leia Gestão

Terceira edição do Meeting Educacional será em Salvador

Especialistas compartilham cases de sucesso em encontro de gestores

+ Mais Informações
Universidade inovadora

Os pilares de uma universidade inovadora

+ Mais Informações
UC Semesp

Uma década de conhecimentos para enfrentar desafios

+ Mais Informações
Camila Campos

Mentalidade de crescimento é base para a inovação

+ Mais Informações

Mapa do Site