Críticas ao ranking de Xangai

Classificação privilegia as escolas de elite, aponta especialista francês

SHARE
, / 1

O Ranking Mundial Acadêmico de Universidades, mais conhecido como Ranking de Xangai, listou novamente Harvard, Stanford, MIT, Universidade da Califórnia em Berkeley e Universidade Cambridge nas primeiras cinco posições.

Leia: Justiça dos EUA descobre esquema milionário de fraudes em universidades

A notícia não surpreendeu o meio acadêmico, mas gerou uma crítica do especialista em ensino superior Hugo Harari-Kermadec, ligado à École Normale Supérieure (ENS) Paris-Saclay.

Em entrevista ao jornal Le monde, o economista disse que o Ranking de Xangai foi feito para destacar as instituições de elite, criando uma polarização no setor e um aprofundamento das desigualdades.

Como exemplo, ele citou que as universidades com pesquisadores mais citados estão recebendo mais recursos na França, deixando em desvantagem as que não se enquadram no critério.

Clique aqui para acessar o site oficial do ranking.

ranking de Xangai
Foto: Shutterstock

Leia também:

Asiáticos pressionam a Suprema Corte para mudar o processo seletivo de Harvard

Stanford aposta em formação de circuito aberto

Artigos relacionados

<

Comentários

comentários

 youjizz

best replica watches

  blog.aidol.asia youngteens.net a-coon.com

PASSWORD RESET

LOG IN