Websérie que ajuda a estudar Medicina chega à sua 2ª temporada

Residência Médica aborda em seus novos episódios os 50 casos clínicos que mais caem nas provas e destaca a saúde mental dos alunos diante da pressão diária que sofrem

SHARE
, / 2

A segunda temporada da websérie Residência Médica acaba de ser lançada. Projeto idealizado pelo grupo médico Afya Educacional é o primeiro do gênero no mundo com fins acadêmicos e produzido ainda em um hospital de verdade, com professores médicos atuando. A nova temporada aborda os 50 diagnósticos mais recorrentes em provas de residência médica pelo país e é aberta gratuitamente para estudantes de Medicina, médicos e profissionais da saúde.

Leia: Confira mais de 10 cursos gratuitos para estudantes e profissionais de saúde sobre coronavírus

websérie médica Medicina

A temática dos episódios gira em torna da saúde mental do aluno, muito relacionada à pressão que sofre diariamente. As gravações aconteceram no Hospital Vera Cruz, em Campinas, SP, antes do início do período de isolamento no Brasil devido à pandemia da covid-19.

A primeira temporada foi lançada em 2018 e surgiu da observação sobre os formatos em que o aluno rende e aprende mais. “Nós, educadores, sabemos que o storytelling ativa 60% do nosso cérebro. A primeira temporada contou com mais de 50 mil acessos, muito acima da nossa expectativa”, revela Julio De Angeli, VP de inovação e educação continuada do grupo.

websérie médica Medicina

“O grande diferencial é que os médicos participam de todo o processo de produção, da roteirização, gravação e até da linguagem e narrativa adotadas. Isso leva credibilidade e a garantia de que todos os protocolos apresentados são 100% fiéis ao dia a dia de trabalho”, completa Rodrigo Paiva, diretor de aprendizagem e conteúdo da Afya e idealizador da websérie médica.

Em resumo, a segunda temporada é composta por 54 atores, sendo 15 deles professores médicos da Afya e com todas as gravações concentradas em garantir que os procedimentos apresentados sejam reais e que os protocolos médicos corretos sejam seguidos.

Leia: Curso de Medicina de Indaiatuba fecha parceria com Stanford e Hospital Sírio-Libanês

Curiosidades

-As filmagens de atendimento da vítima de estupro emocionaram todos no set de gravação;

-Foram gravadas 100 pílulas de conteúdo-extra sobre os 50 casos clínicos: o dobro que foi feito na primeira temporada;

-Todos os professores participaram de workshops e ensaios para conseguirem performar. A linguagem é muito diferente daquela utilizada numa videoaula tradicional. Outra curiosidade é que eles interpretam eles mesmos;

-Todas as filmagens ocorreram dentro de um hospital de verdade.

Para assistir a websérie é necessário se cadastrar neste site: https://medcel.com.br/serie#aserie.

Leia também:

Ensino superior: disseminação da covid-19 gera inovações e projetos de pesquisa

Paulo Blikstein: pesquisas desenvolvidas nas universidades são vitais para o funcionamento da sociedade

Artigos relacionados

Comentários

comentários

 youjizz

best replica watches

  blog.aidol.asia youngteens.net a-coon.com

PASSWORD RESET

LOG IN