NOTÍCIA

Formação

Direito: maior a procura e mais concorrência entre IES

Curso é o mais buscado na internet em quatro anos consecutivos, com mais de 1.600 IES públicas e privadas no páreo da oferta em todo o país. Evasão é a 5ª menor entre 20 cursos

Publicado em 21/06/2021

por Mayara Figueiredo

direito

Direito
OAB aprovou 117.214 novos advogados só em 2020 (Foto: Envato Elements)

Dados do último Mapa do Ensino Superior no Brasil evidenciam que direito é o número um nas buscas pela internet entre 2017 e 2020, fato que pode responder o crescimento pela oferta do curso por parte das instituições de ensino superior privado. Atualmente, são mais de 1.600 opções: o maior número de cursos de graduação em direito no mundo, segundo o estudo Exame de Ordem em Números 2020, realizado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) com a Fundação Getulio Vargas (FGV).

No último ano, foram listadas 1.639 IES (públicas e privadas) na 31ª edição Exame de Ordem Unificado (EOU), com 117.214 inscritos no total, o que para a professora Fernanda Paes Leme, coordenadora do curso de direito da Ibmec RJ, possui aspectos positivos e negativos. “O lado positivo é a maior possibilidade de acesso ao ensino superior. Claro que há a discussão sobre se a qualidade é ideal, mas o aspecto mais importante é que se cumpre uma responsabilidade social. Em relação à concorrência, a gente combate oferecendo um curso com diferenciais”, diz.

Referências, FGV e Ibmec estão tranquilos com a concorrência e evasão

O Ibmec RJ teve 230 alunos que realizaram o exame unificado em 2020, com 73 aprovados total. Junto com a FGV SP possui uma das mensalidades mais altas do mercado nesse curso, mas segundo a coordenadora, a graduação em direito no Ibmec é muito desejada pelo investimento que se faz nele e por possuir o melhor corpo docente do Rio de Janeiro.

Por lá, é oferecido aos estudantes a oportunidade de conhecer na prática, as atividades da profissão por meio do Núcleo de Práticas Jurídicas, cujo o escopo é o estágio supervisionado e assistência às necessidades da população em convênio com órgãos públicos. Dentro dele, também funciona o Núcleo de Mediação Voluntário, no qual o aluno pode participar desde o primeiro período, tendo contato com atendimentos reais. Além de valer como estágio, os núcleos também desenvolvem atividades de extensão.

Leia: Aprendizagem baseada em projetos: o aluno no centro da abordagem

Já na FGV SP, o diferencial está na metodologia. Roberto Dias, coordenador do curso de direito na instituição, diz que “a formação que se pretende na FGV é do aluno que vai se deparar com problemas complexos e vai ter todo o instrumental para resolver”. E a fama precede a instituição: a procura pelo curso lá é grande, chegando a 20 inscrições por vaga, revela Dias. Na OAB a qualidade também pode ser comprovada, diz ele: de 52 alunos que prestaram o exame, 35 foram aprovados.

Sobre a taxa de evasão do curso, as duas instituições falam que é ínfima, mas sem exatidão. Segundo o Mapa do Ensino Superior no Brasil, entre 20 cursos, direito é um dos que menos sofrem com a evasão, ficando em 15º lugar, com 27,6%. Em primeiro lugar está sistemas de informação com 37,6% e, em último, medicina com 6,8%.

Brasil dos advogados

direito
Fascínio pela área é cultural. Brasil é o país que mais oferece cursos de direito no mundo (Foto: Pexels)

No total, a OAB aprovou 117.214 novos advogados só em 2020, o que equivale a 92 novos profissionais por dia útil do ano. A pergunta que surge é o porquê do fascínio pela área jurídica. Aqui, tanto Dias quanto Paes Leme, concordam que a escolha pode ser influenciada pela imensa variedade de possibilidades de atuação na carreira, nos mais diversos ramos do direito, seja nos setores público ou privado.

Para Roberto Dias, fora o leque de opções, a remuneração também é um atrativo, além do destaque do judiciário na mídia nos últimos anos: “De 15 anos para cá, se fala muito em combate à corrupção. Tem sido mostrada a atuação do direito, a projeção que a mídia dá ao judicial, ao STF, etc. Gera uma divulgação que pode ser atrativa”, pondera.

Com a grande quantidade de novos profissionais habilitados diariamente, é de se esperar que não haja espaço para tantos advogados. Quanto a isso, Dias afirma que fazer um bom curso é o primeiro passo para poder ter uma boa colocação. “Mas sem dúvida tem uma massa enorme de pessoas que o mercado não vai conseguir absorver”, conclui.

Dos cursos de direito oferecidos no Brasil, 42,2% se concentram na região Sudeste; 20,5% Nordeste, 20% Sul; 10,6% Centro-Oeste e 6,7% na região Norte, conforme o Exame de Ordem em Números 2020.

Últimas:

A curricularização da extensão nos cursos superiores

MetaRed reúne líderes para debater papel da mulher nas carreiras STEM

Autor

Mayara Figueiredo


Leia Formação

Educação midiática

Educação midiática pode ser aliada para qualidade do ensino

+ Mais Informações
Edu O.

Pessoas com deficiência na universidade – desafios e novas perspectivas

+ Mais Informações
Miguel Copetto fala sobre internacionalização

Uma porta aberta à internacionalização

+ Mais Informações
Licenciaturas

Novas regras para licenciaturas e Enade: como se adequar

+ Mais Informações

Mapa do Site