Faculdades adotam modelo de ensino dual

De origem alemã, objetivo com a nova prática é aumentar a integração com o mercado

SHARE
, / 5

As Faculdades Dom Bosco, localizadas em Resende (RJ), passaram a oferecer o curso de Administração na modalidade dual study (ensino dual) para formar profissionais que atendam às necessidades da sociedade, promovendo a integração entre a universidade e o mercado.

Leia: Stanford aposta em formação de circuito aberto

Projetado para estudantes de alta performance, o modelo de ensino combina aprendizado teórico na faculdade e vivência prática nas empresas parceiras desde o início do curso, tal como foi concebido na Alemanha, onde é largamente difundido. Por esse motivo, o dual study é avalizado pela instituição alemã Duale Hochschule Baden-Württemberg (DHBW) e já é adotado em quatro países da América Latina: Colômbia, Equador, Peru e México.

Sua implantação nas Faculdades Dom Bosco, mantidas pela Associação Educacional Dom Bosco, conta com o apoio da rede Duale Hochschule Latinoamérica – DHLA, da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha – AHK/RJ e de diversas empresas parceiras instaladas no sul-fluminense, entre elas a Volkswagen Caminhões e Ônibus, parceira máster do programa, a AGEVAP, BMB, Grupo SEB, Grupo Saint Gobain, Guardian, Iochpe Maxion, Multiterminais e a TV Rio Sul, que aceitaram o pioneiro desafio.

As aulas do novo curso de Administração tiveram início em agosto e a primeira turma é formada por 32 alunos. Segundo levantamento da rede DHLA, 90% dos formados por este modelo de ensino saem empregados, sendo que a maioria é contratada pela própria organização que os treinou.

Integração universidade-empresa

ensino dual
Primeira turma: Mário Esteves, diretor-acadêmico das Faculdades Dom Bosco, apresenta o modelo de ensino criado na Alemanha (foto: divulgação)

A ideia de implantar o ensino dual nasceu em 2012, quando o diretor acadêmico das Faculdades Dom Bosco, Mario Esteves, esteve no Canadá participando da 5ª Missão Técnica Internacional do Semesp. “Lá, na Universidade de Waterloo, observamos este modelo de ensino sendo utilizado. Desde aquela data, sonhávamos em implantá-lo em nossa IES”, lembra o diretor.

Leia: Como a Austrália desenvolveu um dos melhores sistemas de ensino do mundo

Ele destaca alguns diferenciais do sistema, como a inovação no processo seletivo (vestibular) incorporando um conjunto de dinâmicas para avaliar soft skills e entrevistas individualizadas; o estabelecimento de carga horária integral e o desenvolvimento de competências na prática, através de aprendizagem baseada em projetos reais de mercado. “Enfim, o ensino dual é um programa de graduação que rompe com os modelos tradicionais de ensino, quebrando paradigmas e integrando universidade-empresa em busca de uma formação inovadora e disruptiva”, conclui Esteves.

Para saber mais sobre a instituição de ensino clique aqui.

Leia também:

A pergunta que todos querem saber: os egressos estão empregados?

Raciocínio lógico e capacidade de interpretação passam a integrar processo seletivo

Artigos relacionados

Comentários

comentários

 youjizz

best replica watches

  blog.aidol.asia youngteens.net a-coon.com

PASSWORD RESET

LOG IN