Morre fundador da Anhembi Morumbi, Gabriel Mario Rodrigues

O professor tinha 88 anos e foi vítima de um câncer. Rodrigues criou e organizou o primeiro curso superior de turismo do Brasil, em 1971

SHARE
,

O fundador da Universidade Anhembi Morumbi, professor Gabriel Mario Rodrigues, faleceu aos 88 anos no último sábado, 9, em São Paulo, vítima de um câncer. Rodrigues é reconhecido como uma das principais lideranças do ensino superior privado.

Leia: Com a pandemia, vão sobrar prédios de faculdades

Assista o depoimento de Rodrigues para o Meesup (Museu do Empreendedor do Ensino Superior), clique aqui.

Como homenagem, o Semesp divulgou a seguinte nota:

“Fundador da Universidade Anhembi Morumbi e presidente do Semesp (1993 a 2004) e da ABMES (2005 a 2016), o prof. Gabriel Mario Rodrigues foi um pioneiro e um dos responsáveis pela posição de relevância alcançada pelo ensino superior privado no país. Sua enorme capacidade de superar desafios e sonhar com o futuro caracterizou toda sua trajetória como mantenedor e como dirigente de entidades do setor, marcada pela ampliação dos horizontes que o segmento desejava construir e pelo estabelecimento de políticas públicas que permitissem ao Brasil projetar, através da educação, o desenvolvimento econômico e social do país em uma sociedade democrática e pluralista.

Gabriel Mario Rodrigues
Gabriel Mario Rodrigues tinha 88 anos

Dotado de um espírito criativo e empreendedor, o prof. Gabriel percebeu com clareza os espaços a serem ocupados e utilizou-se da lógica empresarial para tornar mais profissionais as gestões das instituições de ensino superior, contribuindo decisivamente para aperfeiçoar o sistema educacional superior privado e ampliar o papel dessas instituições no panorama do ensino superior brasileiro.

Assista: O que falta no processo de transformação tecnológica do ensino superior?

No Semesp, foi responsável por uma série de conquistas. Ao assumir a presidência seu objetivo central foi desenvolver uma estrutura organizacional compatível com as novas exigências dos associados, que buscavam ampliar sua representação junto ao setor governamental e aumentar a qualificação e melhorar a qualidade das IES, o que permitiu à entidade contribuir para consolidar a credibilidade das mantenedoras.

Durante seu primeiro mandato foi adquirida a sede atual da entidade, no bairro do Ipiranga, e teve início a prestação de serviços de assistência jurídica, orientação educacional e a promoção de pesquisas, estudos e cursos, que lançaram as bases para que o Semesp diversificasse e aumentasse a qualidade dos serviços prestados aos associados, e se transformasse no que é hoje. Por sua iniciativa foram criados o Congresso de Marketing Educacional e também o FNESP – Fórum Nacional do Ensino Superior Particular e o CONIC – Congresso Nacional de Iniciação Científica, que se tornaram os maiores eventos da América Latina nas suas especialidades.

Conciliador nato, dotado de grande sensibilidade social, o prof. Gabriel foi responsável pelo estabelecimento de toda uma metodologia de negociações sindicais, sempre em busca da convergência e do equilíbrio em bases justas.

Na ABMES o prof. Gabriel abriu espaços de interlocução com os órgãos oficiais, dando início a uma atuação política mais consistente, em articulação com o Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular, do qual foi um dos fundadores, além de desenvolver programas de apoio ao desenvolvimento acadêmico e administrativo das IES, incluindo a realização de cursos de capacitação virtuais.”

Leia também:

Proposta quer que MEC aceite processos seletivos das IES como entrada no ProUni

Marcos regulatórios devem ser revistos, afirma secretário

Artigos relacionados

<

Comentários

comentários

 youjizz

best replica watches

  blog.aidol.asia youngteens.net a-coon.com

PASSWORD RESET

LOG IN