my site my site my site

Com a pandemia, vão sobrar prédios de faculdades

A opinião é do fundador da Anhembi Morumbi, Gabriel Mário Rodrigues

SHARE
, / 11

As mudanças na área da educação, provocadas pela pandemia, devem atingir os imóveis usados pelas faculdades. “O ensino a distância vai prevalecer. É mais cômodo, estudar em casa é sempre melhor”, diz Gabriel Mário Rodrigues, proprietário de imóveis que abrigam instituições de ensino. “Vão sobrar espaços, já estou pensando em como solucionar esse problema que vou ter de imediato”, revela.

Leia: Com a pandemia, 30% das instituições de ensino podem fechar as portas até o fim do ano

“As coisas vão mudar porque a gente percebe que é mais fácil do que imaginávamos. Eu mesmo, agora, sem um assistente, tenho que fazer tudo sozinho. Está engraçado”. Segundo ele, será necessário desenvolver novas habilidades. “Tenho amigos que dominam o digital e levam vantagem”, diz.

Gabriel Mário Rodrigues conta que esse cenário não o surpreende. “O ensino superior já vinha mudando. O que deve permanecer são as profissões como Direito, Medicina e Engenharia, as demais vão sofrer muitas alterações”. Ele lembra que o título de graduação, o diploma, importava muito na vida das famílias. “Mas a sociedade caminha para quem tem o conhecimento, independentemente de título. Quem inovar vai ganhar o jogo”, alerta. Admirador de Philip Kotler, o fundador da Anhembi Morumbi gosta de citar suas frases: “Hoje é necessário correr mais rápido para se continuar no mesmo lugar”, finaliza.

faculdades prédios pandemia
Anhembi Morumbi, Campus Vila Olímpia, SP (foto:reprodução internet)

Leia também:

Em seu ‘novo normal’, Eniac manterá opção por aulas online e ao vivo na modalidade presencial

Guia oferece 28 ações práticas para instituições de ensino adotarem após o isolamento

Faculdades adotam modelo de ensino dual

Comentários

comentários

 youjizz

best replica watches

  blog.aidol.asia youngteens.net a-coon.com

PASSWORD RESET

LOG IN