NOTÍCIA

Gestão

Brazil Conference reúne pesquisadores brasileiros em Harvard e no MIT

Conselheiras editoriais da Ensino Superior estão entre os participantes

Publicado em 06/02/2024

por Gustavo Lima

Brazil Conference Sonia Guimarães e Jaqueline Gomes de Jesus, do Conselho Editorial, estão entre o time de especialistas

Organizada pela comunidade brasileira de estudantes em Boston, a edição de 2024 da Brazil Conference acontece em abril e contará com palestras de personalidades dos mais diversos setores, como Seu Jorge, Margareth Menezes e Flavio Dino. Entre eles estão a cientista Sonia Guimarães e a pesquisadora Jaqueline Gomes de Jesus. Também conselheiras na revista Ensino Superior, as palestrantes adiantam o que o público presente no evento poderá esperar de suas mesas na Harvard University e no Massachusetts Institute of Technology, o MIT.

Convidada para a mesa de “Saúde e ciência” – área que contará com nomes como o médico Drauzio Varella e a primeira cirurgiã cardiovascular indígena do Brasil, Myrian Krexu –, Sonia Guimarães foi selecionada para falar sobre tecnologias e ciências desenvolvidas pelas mulheres. Há ainda alguns pontos a serem definidos acerca da apresentação, como quem mediará a mesa, mas a especialista adianta qual a ênfase que dar com suas falas. “Estamos dentro de uma revolução industrial, digital e tecnológica, e imagino que o debate sobre as fronteiras tecnológicas seja nesse sentido. Assim, quero falar sobre as mulheres negras desse setor, mulheres que têm atuado e sido reconhecidas com prêmios”, diz.

 

Entrevista com Sonia Guimarães

 

Entusiasmada, a cientista e professora ph.D. de física experimental do Instituto de Tecnologia de Aeronáutica – ITA vê na conferência a oportunidade de levar os nomes de personalidades femininas que têm feito a diferença na sociedade, como a comunicadora e empreendedora Silvana Bahia. “A área de exatas tem poucas mulheres e o número é ainda menor quando se trata das mulheres negras. A Silvana tem um grupo maravilhoso que ensina mulheres em todos os níveis de formação a desenvolverem códigos. Há uma série de códigos que são simples e que não necessariamente é preciso ter mestrado ou doutorado para fazê-los”, destaca. Sonia também cita a especialista em tecnologia e inovação Nina Silva. “A Nina é mestranda em computação pela Unicamp e está por dentro dessa área de códigos, inclusive de códigos racistas em reconhecimento facial”, acrescenta.

 

Seletiva para pesquisadores

 

O processo até a confirmação da presença de Jaqueline Gomes de Jesus não foi simples. A docente permanente dos programas de pós-graduação em ensino de história da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e em bioética, ética aplicada e saúde coletiva da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), passou por uma seleção que contou com mil pesquisadores, dos quais apenas cinco foram escolhidos para participar do evento.

Jaqueline compartilhará suas pesquisas e experiências no campo da saúde mental e participação em intersecção com diversidade sexual, étnico-racial e de gênero. “Houve um processo de inscrição seguido por uma seleção complexa, com diversas etapas até a minha escolha do meu nome e dos outros quatro colegas. Me inscrevi porque achei que seria importante que conhecessem a minha pesquisa”, relata.

A SMILE, pesquisa internacional que trata da saúde mental e bem-estar de pessoas que se identificam como minorias sexuais ou de gênero, será o principal destaque da apresentação de Jaqueline, que coordena o projeto no Brasil. “Vou apresentar a estratégia e o desafio de converter as pessoas que sabem do estudo em respondentes, acredito que isso se tornará um bom dado de pesquisa pois tivemos um nível altíssimo de divulgação, conseguimos maximizar os recursos que tínhamos e houve um relevante impacto na mídia. Calculamos um alcance de mais de 2 milhões de pessoas mas que não necessariamente responderam”, explica. 

 

Podcast | Pesquisa joga luz sobre a saúde mental LGBTI+

 

“Fiquei muito animada com a possibilidade de participar porque nos Estados Unidos há uma comunidade de pesquisadores, e há brasileiros entre eles, que muitas vezes não conhecem o que temos produzido por aqui. Tratam-se de universidades que são muito valorizadas e será importante ir lá como como pesquisadora para apresentar o que desenvolvemos”, pontua.

A Brazil Conference acontece entre os dias 6 e 7 de abril. Saiba mais sobre o evento e conheça todos os palestrantes em brazilconference.org/br/palestrantes

Autor

Gustavo Lima


Leia Gestão

Universidade inovadora

Os pilares de uma universidade inovadora

+ Mais Informações
UC Semesp

Uma década de conhecimentos para enfrentar desafios

+ Mais Informações
Camila Campos

Mentalidade de crescimento é base para a inovação

+ Mais Informações
Formação de professores EAD

Setor reage às novas diretrizes para a formação de professores

+ Mais Informações

Mapa do Site