NOTÍCIA

Formação

Iniciativa leva cursos sobre o mercado financeiro para IES

Isso pode trazer recursos e prestígio pela ampliação do portfólio 

Publicado em 20/10/2022

por Gustavo Lima

furlanetti | saraí Furlanetti (FIA) e Saraí (Ágora Academy)

A Universidade Corporativa do Semesp firmou acordo com a Ágora Academy – plataforma educacional da Ágora Investimentos -, para oferecer cursos sobre o mercado financeiro às IES associadas. “Desde cursos de educação financeira até cursos que levam certificação para atuar no mercado”, adianta o coordenador da Universidade Corporativa, Marcio Sanches. Ao todo, entre pagos e gratuitos, 92 cursos são ofertados de forma remota e com certificado pela FIA Business School e pela Ágora.

Leia: Tendências do mercado, segundo os vencedores do Top Educação 2022

Saraí Elizabeth Vega Molina, gerente da área educacional da Ágora, afirma que a iniciativa visa difundir a educação financeira e ensinar as diversas formas de investir. “Foram criados conteúdos sobre renda fixa, ações, fundos de investimentos e derivativos, ou seja, tudo sobre o mercado financeiro. Também há cursos sobre economia aplicada, psicologia do investidor e vários outros que ajudam os profissionais na gestão das empresas”, comenta.

Demanda 

Saraí Molina aponta a expertise de profissionais do mercado como uma das principais razões para a oferta dos cursos pelas IES

A profissional assegura haver muita demanda para o mercado. “A população brasileira começou a procurar conteúdos gratuitos na internet, mas a maioria não tem a profundidade e acaba expondo a pessoa ao risco no investimento de seu dinheiro”, alega. Explica que apesar de um grande leque de conteúdos disponíveis, poucos são validados por um corpo docente, reconhecido pelo MEC e com certificação.

O conteúdo dos cursos da Ágora foi desenvolvido e validado em parceria com escolas de negócio como a FIA Business School, e associações financeiras como a Ancord e a Bolsa de Valores do Brasil (B3). Para Saraí, uma das principais razões para que uma IES oferte esses cursos, é a expertise de profissionais do mercado e a validação pela B3. “Os cursos podem se tornar uma nova fonte de receita para a IES”, aponta. 

Benefício para as IES

Segundo Marcio Sanches, a oferta de capacitação para o mercado financeiro não é tarefa simples. “É bastante complexa porque, além de conhecimento acadêmico, precisa ter muita prática, normas de operação e um conhecimento específico”, salienta

“O que estamos promovendo com essa parceria é um mecanismo para colocar esses cursos à disposição das instituições de ensino para oferecerem aos alunos e eles se qualifiquem para trabalhar no mercado financeiro”, informa.

Com a parceria, a instituição de ensino poderá registrar em seu site uma página com os cursos, que podem contar como atividade complementar ou mesmo como uma formação extra. Marcio pontua que alguns cursos são gratuitos e outros são pagos e explica: ao comercializarem os cursos pagos, as instituições de ensino vão receber uma remuneração da Ágora. “Numa faculdade de Goiânia, por exemplo, se um aluno faz um curso sobre operações e derivativos para o agronegócio, além de capacitá-lo, a IES vai ter um percentual, e um ganho institucional”, exemplifica.

Formação para professores

Fundada em 1980, a FIA (Fundação Instituto de Administração)  entrou nessa iniciativa no papel de co-produtora e certificadora, como esclarece Carlos Eduardo Furlanetti, diretor-executivo do Labfin-Provar da FIA Business School. O profissional destaca que um plano de benefício para as escolas que aderem à parceria também foi pensado: a oferta de bolsas de estudos para a formação docente. “Teremos uma quantidade de bolsas nessa área financeira para oferecer aos professores”, conta.

Furlanetti é diretor-executivo do Labfin-Provar da FIA

De acordo com Furlanetti, cada instituição tem direito a indicação de 10 professores para o recebimento das bolsas do programa de capacitação. “Trata-se de uma jornada que o professor vai fazer, uma trilha bem robusta”, diz. Ele antecipa haver estudos para outro benefício: [a ideia é que] à medida que essa escola seja uma distribuidora que revenda muitos conteúdos da Ágora Academy também ganhe bolsas adicionais. Um outro ponto levantado por Carlos Furlanetti é que haverá um desconto maior para a comunidade atendida pela instituição. “O valor irá variar, mas são descontos de pelo menos 20%”, indica.

Na prática

Embora não tenha revelado o número de IES que realizaram a compra dos cursos até o momento, Saraí garante que a aceitação está indo bem, pois as universidades “enxergam a oportunidade para atender seu público”. Disponibilizados no formato digital, os cursos variam entre curta e longa duração (de 2 até 12 horas). Para os que são pagos, os valores se iniciam em R$ 69.

Ensino Superior indica | Documentário retrata a potência da tecnologia na sala de aula

Autor

Gustavo Lima


Leia Formação

Educação midiática

Educação midiática pode ser aliada para qualidade do ensino

+ Mais Informações
Edu O.

Pessoas com deficiência na universidade – desafios e novas perspectivas

+ Mais Informações
Miguel Copetto fala sobre internacionalização

Uma porta aberta à internacionalização

+ Mais Informações
Licenciaturas

Novas regras para licenciaturas e Enade: como se adequar

+ Mais Informações

Mapa do Site