Setor

A IES que pautou o mercado nacional

A visão atenta às transformações do mundo e suas demandas, marca história de pioneirismo da Universidade Anhembi Morumbi, que completa 50 anos

mercado anhembi morumbi
Universidade Anhembi Morumbi comemora 50 anos de uma “história feita de futuro”

“Pela primeira vez no Brasil um estabelecimento de ensino superior decidiu encarar o turismo com seriedade”, noticiou o jornal O Estado de São Paulo, em 1971, quando a Universidade Anhembi Morumbi  ofereceu as primeiras 240 vagas do curso de turismo. Em plena era do “milagre econômico” durante a ditadura militar, viu-se aí uma aposta em um grande negócio já crescente na Europa, e que àquela altura, se estendia para os países tropicais. De lá para cá, o turismo no Brasil cresceu e gerou muitos empregos, o que faz da instituição peça central dessa transformação no mercado nacional.

Leia: Universidade de Coimbra contra a fome

Para se ter uma ideia deste impacto, até 2019 a indústria do turismo no Brasil representava 8,1% do PIB, o que significa US$ 125 bilhões, segundo estudo do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC). Mesmo em 2020, o setor foi responsável por 15% do total de empregos gerados no país, diz dados do Ministério da Economia. “Nós somos responsáveis pela formação de boa parte do profissionais desta indústria”, conta a reitora, Mônica Orcioli.

DNA inovador

Criada pelo professor Gabriel Mario Rodrigues, visionário e forte defensor da educação superior privada por mais de 50 anos, a Anhembi Morumbi possui desde a fundação um forte sentido de inovação e de transformação da educação superior, se antecipando às necessidades do mercado de trabalho e colaborando com a criação de novas profissões. Além do curso de turismo, a instituição também criou e implementou negócios de moda, relações públicas, design digital, design de games, engenharia da aviação “e outros que hoje são representativos e tangibilizam a liderança da nossa universidade. Ainda lideramos boa parte desses cursos”, declara a reitora.

Atualmente, a instituição conta com mais de 38 mil alunos só na modalidade presencial, oferece 129 cursos de graduação, 70 de pós-graduação, 4 para a área de mestrado e 4 para o doutorado. Durante a pandemia, a reitora diz que a universidade não sofreu nenhum grande impacto, pelo contrário: estão saindo dela ainda mais fortalecidos e já se preparando para o retorno presencial no próximo semestre. “Algumas IES usaram os desafios apresentados pela pandemia não para dar passos, e sim saltos no caminho de uma governança e desenvolvimento educacional que esteja cada vez mais próximo à nova realidade do mundo, da sociedade e do que os jovens realmente querem. A Anhembi Morumbi já atuava em conceitos que só hoje são falados e mais valorizados”, enfatiza Orcioli.

Para o retorno presencial, conta a reitora, a universidade continuou a investir nos laboratórios e na parte digital (que agora é uma realidade), qualificação dos professores e em maneiras de atender os protocolos de distanciamento e segurança sanitária.

Uma história feita de futuro

O segredo de sobrevivência da instituição, considerando a expansão do setor e consequentemente o aumento da concorrência, está justamente na capacidade de atenção às restruturações do mundo e de novos negócios, afinal, isso se trata de formação de profissionais e de pessoas em sua integralidade. Para a reitora, é o forte desejo de transformar a educação, o apoio à continuidade do sonho de seus alunos que instiga a instituição a perpetuar sua história de inovação e internacionalização.

Completando 50 anos de uma “história feita de futuro” (conforme anuncia o slogan de aniversário), o olhar da instituição continua a vislumbrar as mudanças no horizonte. “Temos grandes planos. Queremos continuar a investir no lançamento de cursos que poderão definir o futuro do mercado de trabalho nos próximos 10 anos”, conclui Mônica Orcioli.

Leia também:

PUCPR cria área de cursos sobre inovação

20 de agosto saem os premiados em inovação no ensino superior

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.