Projetos inovadores dos formandos da Mauá a um clique

Cadeira motorizada para todos os tipos de terrenos e pavimento de concreto permeável são alguns dos destaques da tradicional feira da instituição – este ano online e gratuita, de 6 a 8 de novembro

SHARE
, / 0

Propostas e soluções inovadoras para a engenharia, meio ambiente, mobilidade, saúde, bem-estar e negócios, na maioria de acordo com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU – serão apresentados pelos formandos dos cursos de engenharia, administração e design durante a tradicional Eureka.

Leia: Valor do diploma será o próximo questionamento

Em sua 26ª edição, o evento do Instituto Mauá de Tecnologia (IMT) será realizado pela primeira vez totalmente online, por causa da pandemia, de 6 a 8 de novembro, gratuito e aberto para o público em geral.

Cerca de 180 Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) serão apresentados pelos próprios alunos por meio de lives, vídeos, plantões de dúvidas e banners. Mesmo no ambiente virtual, o objetivo é proporcionar ao visitante um cenário de inovação, criatividade e muita tecnologia, além de conectar o meio acadêmico ao empresarial, colocando o aluno em evidência para o mercado de trabalho.

projetos inovadores
Cadeira motorizada criada pelo estudante Pedro Teixeira passa por lama e até buraco

Da ideia para a prática

Entre alguns dos projetos inovadores de destaque estão: Implantação de pavimento de concreto permeável em áreas urbanas; Sistema inteligente de previsão de alagamentos; Inspeção de patologias nas estruturas de concreto armado com utilização de drones e inteligência artificial; Cadeira motorizada para qualquer tipo de terreno; Equipamento de resgate aquático teleguiado; Shampoo vegano em cápsula; Aproveitamento de subprodutos da indústria cafeeira; Canudo ecológico que detecta substâncias químicas utilizadas em alteração de bebidas.

Leia: O que o mundo espera da educação em engenharia

“Na Mauá, os alunos são estimulados a desenvolverem trabalhos em grupo, de forma colaborativa e com olhar multidisciplinar, e que integrem aspectos técnicos, de negócio e usabilidade, utilizando para isso os conhecimentos e competências construídos ao longo de toda a sua formação”, afirma a professora Alessandra Dutra Coelho, coordenadora da Eureka. Além da base teórica, valoriza-se a construção de protótipos e testes práticos que tornam reais as propostas de soluções.

A expectativa para a Eureka 2020 é que o nível e a qualidade dos projetos continuem crescendo. “Observamos que os trabalhos estão cada vez mais aplicados, não só no âmbito industrial, mas também com foco no desenvolvimento e bem-estar da sociedade, com propostas de soluções para problemas mais complexos”, destaca a professora.

projetos Mauá
Pavimento de concreto permeável é um dos projetos inovadores deste ano

Para o bem de todos

Formandos do curso de engenharia civil apresentarão, por exemplo, um pavimento de concreto permeável para drenar as águas de chuva de maneira rápida, reduzindo as enchentes.

De acordo com Amanda Gracher Alvarez, uma das idealizadoras do projeto, esse pavimento promove a permeabilidade da água no solo, o que atualmente não é possível, pois o modelo convencional direciona as águas das chuvas aos bueiros que, normalmente, não possuem capacidade suficiente para receber um elevado volume de água.

“Entretanto, a água infiltrada no pavimento de concreto permeável pode ser direcionada para algum reservatório com o objetivo de ser utilizada em serviços gerais, como lavagem de áreas comuns, carros, estacionamentos, jardins etc. Vale reforçar que a solução também exerce menor impacto ambiental em relação ao tradicional solo asfáltico presente nas áreas urbanas”, diz a formanda.

Leia: Com a pandemia, 423 mil alunos deixaram de ingressar ou evadiram do ensino superior

Acessibilidade

Trafegar de cadeira de rodas pelas ruas e calçadas do Brasil é um grande desafio para o cadeirante devido aos desníveis e buracos. Por isso, Pedro Teixeira, aluno do 6° ano do curso de engenharia de controle e automação da Mauá desenvolveu a “cadeira motorizada todo-terreno” (Off-road terranno), que também será apresentada durante a Eureka.

Segundo o futuro engenheiro, no Brasil não há nenhum equipamento parecido nem equivalente. A inspiração para o projeto aconteceu em 2016, ao presenciar um senhor passando com bastante dificuldade por uma valeta na rua com uma cadeira motorizada. “Nesse momento, tive a ideia de projetar uma cadeira motorizada movida por esteiras. No mesmo dia comecei a desenhar o sistema de rodas e esteiras em softwarede desenho 3D”, explica Teixeira.

A cadeira oferece total liberdade para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. Com o seu sistema de tração por esteiras e suspensão independente, possui capacidade de trafegar em terrenos irregulares de grama, terra, areia, lama, com valetas e buracos, subir escadas e obstáculos. Diferentemente das cadeiras motorizadas comuns, nela o usuário é capaz de transitar em lugares como sítios, fazendas, parques, praias e trilhas com autonomia e segurança, assegura o estudante.

“Ela é equipada com bateria de lítio, três vezes mais leve e quatro vezes mais durável que as baterias utilizadas nas cadeiras motorizadas disponíveis no mercado; dois motores elétricos de 350 W; controle por joystick; sistema de suspensão independente e desmontagem facilitada para o transporte”, acrescenta.

Site oficial do evento para conferir os demais projetos inovadores e aliados aos ODS: https://eureka.maua.br/ .

Assista:

O impacto das tecnologias no curso de direito

Saiba quais são os cursos que podem desaparecer se não mudarem o currículo

Artigos relacionados

Comentários

comentários

 youjizz

best replica watches

  blog.aidol.asia youngteens.net a-coon.com

PASSWORD RESET

LOG IN